A EDUCAÇÃO NA IDADE MÉDIA E A INFLUÊNCIA DA IGREJA NO PENSAMENTO OCIDENTAL

Caritas Maria da Silveira Oliveira

Resumo


Este artigo apresenta alguns aspectos da educação na Idade Média, nos quais se pode entrever a Igreja Católica como a instituição mais importante do período, pois dominava todas as dimensões da sociedade. As escolas se desenvolveram no seio da Igreja, o que facilitou o processo de controle. De acordo com o historiador Jacques Verger (1999), existiram três tipos de instituições educacionais nesse período: as escolas elementares, as universidades e as novas instituições. No presente artigo, damos atenção às duas primeiras, já que, dentro delas, podemos perceber de forma mais delineada o poder da Igreja sendo exercido. Com o passar do tempo, percebemos o afastamento das universidades do poderio da Igreja. A redescoberta da filosofia de Aristóteles, entre outros fatores, teria gerado nos estudantes e mestres o estímulo necessário para que organizassem instituições autônomas que garantissem a liberdade de expressão e de ensino. A partir do século XIII, essas instituições se tornam locais de discussão e crítica à sociedade. Ao lado disso, soma-se o processo de “dessacralização do livro”, acompanhado pela racionalização dos métodos intelectuais e dos mecanismos mentais. Dessa maneira, compreendemos a gradativa perda da autoridade da Igreja sobre a educação no período medieval.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .