DISSEMINAÇÃO DO CARACOL GIGANTE AFRICANO (ACHATINA FULICA): ameaça ecológica, agrícola e sanitária

Dariane Schneider Valim, Suely Bim

Resumo


A dispersão do caracol gigante africano (Achatina fulica) por diversos lugares do mundo, e também no Brasil, vem ocasionando grandes transtornos. Por serem capazes de se adaptar a ambientes diversos e se alimentarem de quase todos os tipos de plantas, provocam danos a jardins, hortas, plantações e florestas,prejudicando o equilíbrio ecológico. Da mesma forma, sua presença é uma ameaça sanitária, uma vez que esse molusco é hospedeiro intermediário de nematódeos nocivos à saúde humana. Neste contexto, o presente trabalho vem expor métodos de controle ao caracol gigante africano, visando alertar a população local dos perigos do A.fulica, bem como conscientizá-la quanto ao papel individual do cidadão no combate a essa praga urbana.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.