ACESSIBILIDADE DE CADEIRANTES – MUSEU DA ÁGUA DE BLUMENAU/SC

Camila Gabriela Schwabe, Evely Mendes Duarte, Jéssica Bassani dos Santos, Vanessa Bertelli, Marcelo Danielski

Resumo


Dada a importância da construção de espaços acessíveis para a maior integração de uma sociedade verdadeiramente inclusiva, independente das diferenças existentes entre seus cidadãos e a infraestrutura oferecida, o presente trabalho se propõe a analisar a acessibilidade do Museu da Água, que se localiza na cidade de Blumenau, no bairro Boa Vista. Na análise efetuada a partir de algumas dimensões retiradas da edificação, combase na NBR 9050, verificamos que o edifício, ao todo, não possui acessibilidade por não conter rampas de acesso e espaçamentos suficientes para circulação de um cadeirante. Consequentemente, a falta de acessibilidade em espaços públicos impõe limites à execução de tarefas aos cadeirantes, não fornecendo condições para utilização dos espaços, mobiliários e equipamentos com segurança e autonomia.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.