A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO GEOGRÁFICO: da Grécia antiga ao Brasil contemporâneo

Adriana Iroczinski, Marcos José Machado e Silva

Resumo


Este paper tem por objetivo apresentar um breve relato sobre a evolução do pensamento geográfico aolongo da história, desde a Grécia antiga até a presente realidade brasileira. Apontando os principais pensadores, que contribuíram para a consolidação da Geografia como ciência, bem como suas obras e teorias, dentro das várias correntes de pensamento. Passando pela Idade Média, levantando as causas e consequências do declínio da produção do conhecimento científico, de modo generalizado, afetando, portanto, o desenvolvimento do pensamento geográfico. Já na Idade Moderna, assinalando o período renascentista e suas implicações, advindas do Iluminismo, inspirando a retomada da produção do conhecimento científico e filosófico, que servem de influência até hoje, principalmente a obra kantiana. Assim como a sistematização da Geografia, que ocorreu na Alemanha em fins doséculo XVIII e início do XIX, fornecendo as bases para as principais correntes de pensamento, desenvolvidas pelas escolas francesa e alemã, no princípio do século XX, considerando o imperialismo norte-americano e o expansionismo europeu. E finalmente, os movimentos de renovação da Geografia, segundo o ideário marxista, motivados pela ascensão do capitalismo no mundo, que permeia o pensamento geográfico contemporâneo, inclusive no Brasil. E ainda, vislumbrando a formação de uma vertente crítico-cultural brasileira. Observando e contextualizando os aspectos em sua relevância para o real desenvolvimento da Geografia enquanto disciplina e ciência.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.