A IMIGRAÇÃO MENONITA NO PARANÁ E SUA INFLUÊNCIA NA FORMAÇÃO CULTURALE SOCIOECONÔMICA DE CURITIBA

Ariane Antônia, Malcom Costa, Adriane Iaroczinski

Resumo


Este artigo tem como objetivo abordar sobre a imigração Menonita no Estado do Paraná e sua influênciana formação cultural e socioeconômica da cidade de Curitiba. Quando se fala no desenvolvimento do Paraná éimpossível não fazer uma associação com os imigrantes, pois eles foram os maiores agentes de transformação doespaço geográfico atual do Estado, abrigando no seu território, representantes de mais de vinte etnias. A grandemaioria veio para Curitiba com a esperança de um recomeço, e por causa disso, acabaram ajudando a transformaro Paraná em uma das economias mais representativas do Brasil. Os Menonitas, um grupo étnico-religioso que seoriginou do movimento anabatista, surgiram na Europa no século XVI. O nome menonita se deu em homenagemao seu maior líder religioso, o holandês Menno Simons (1496-1561). Desde então, os menonitas foram perseguidos,torturados e martirizados e muitos saíram da Alemanha e migraram para a Prússia (atual Polônia), e no séculoXVIII migraram para a Rússia onde prosperaram. Com o advento da 1ª Guerra Mundial, se tornaram inimigos dogoverno e novamente foram perseguidos. Migraram para vários países, inclusive para as Américas, como fugitivosdo comunismo russo. Vieram para o Brasil no início da década de 30 e instalaram-se no Vale do Rio Krauel,no município de Ibirama, em Santa Catarina, mas não se adaptaram à região montanhosa e selvagem, e por issobuscaram novos rumos, fundando assim, algumas comunidades na região do Boqueirão, em Curitiba, e na ColôniaWitmarsum (em Palmeira), no Paraná. Nessas comunidades construíram igrejas, escolas, hospitais, cooperativas,estradas e montaram comércios variados de tradição familiar, que até hoje perduram e influenciam na cultura, nasociedade e na economia da capital do Paraná.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.